Investindo com Pouco Dinheiro

Professor Metafix 4

Tenho recebido perguntas de estranhos e amigos sobre como investir com pouco dinheiro. Ah, nisso eu sou bom, pois comecei com pouco e tenho muito menos! A bolsa pra mim é meu bolso direito; gasto tudo que ganho! Quando investimos pouco dinheiro não há nada a se preocupar, e podemos gastar os lucros sem problemas. Infelizmente, muitos interessados ficam desanimados imaginando que aplicar no mercado financeiro com pouco dinheiro é uma atividade impossível, senão muito difícil e de alto risco. Bem verdade que no imaginário popular ações são para gente rica. Alguns nem tentam com medo de perder a poupança feita com muito sacrifícios. Ora, sabemos que perdas temporárias podem acontecer até entre os melhores operadores. Mas isso não acaba com seu capital quando se opera de maneira certa, além disso, existem soluções para se evitar perdas e amenizar os riscos operando com muito pouco dinheiro. 

Os riscos podem ser controlados com diversificação e os ganhos se aumentam obedecendo regras bem simples de compra e venda. Devemos começar escolhendo os melhores ativos. Tudo deve começar combinando qualidade e preço. Depois disso, deve-se preparar com muita paciência para operar somente quando os indicadores estiverem claros. A melhor indicação é a mudança de preço. É preciso esperar para comprar quando os preços caem e só vender quando eles sobem. Se a dona de casa nota isso no mercado  de tomates, por que não observar na bolsa de valores?

A terceira ponta é diversificar. Isto é muito importante, mas com pouco capital parece uma combinação impossível. Entretanto, atualmente as instituições financeiras oferecem muitas alternativas. Estas servem muito bem tanto aos pequenos investidores, como aos mais experientes. Depois da criação das units ou dos chamados ETF e as opções, ficou bem mais fácil para se investir pouco e diversificar mais ao mesmo tempo. Podemos comprar uma opção com uma fração do que seria necessário para comprar uma ação que ela representa e, se não for possível comprar muitas, podemos operar com apenas uma unidade de ETFs. Estes, por vezes, já são diversificados pois representam uma lista de ações bem escolhidas. 

O conselho mais importante para administrar o risco é diversificar mesmo quando temos pouco capital. Essa recomendação é importante tanto para investidores experientes como aos iniciantes. E, como diz o ditado popular, não se deve colocar todos ovos numa mesma cesta. Mas a importância da diversificação é comprovada também nos estudos estatísticos. Aprendemos que, à medida que aumentamos o tamanho de uma amostra, a variância diminui. Isto é, fortalecemos os resultados quando aumentamos a diversidade. 

  Não podemos esquecer de que investir é um processo lógico e simples. E a operação fica mais fácil e divertida quando obedecemos o  tripé: Qualidade, Preço e Diversificação. Depois de definir os ativos em que vamos aplicar, devemos aguardar com paciência o momento quando devemos comprar ou vender. É comprando e vendendo que ganhamos mais dinheiro em qualquer atividade econômica. Entretanto, é necessário prestar atenção à qualidade do produto em primeiro lugar. Assim, não devemos negociar com ações de má qualidade porque nem o preço nem o interesse dos participantes se sustentam no longo prazo. 

Devemos lembrar também de que não existem garantias de que aquilo que era bom no passado continuará no futuro. É necessário avaliações periódicas do ativo e, quando necessário,  alterar a composição da carteira. Esse rodízio serve para manter a qualidade das aplicações e fortalecer a carteira de ativos. Boas ações sempre rendem mais e sofrem menos com as mudanças na economia. Entretanto, independente da qualidade do ativo, os preços mudam a todo tempo e a revelia de quem opera. Mas a qualidade do ativo protege das variações bruscas; e as mudanças intermitentes aumentam a probabilidade de maiores lucros no curto prazo. Por isso, devemos acompanhar as mudanças para poder aproveitar melhor as oportunidades e não ser pego de surpresa com a piora no desempenho da economia e no mercado. 

Consequentemente, os investidores espertos seguem a evolução do ativo para aproveitar os movimentos, comprando quando o preço cai e vendendo quando ele sobe, como faz o negociante de qualquer produto. Esse é o primeiro passo para administrar bem os riscos, mas também se aproveitando deles para aumentar os ganhos. O segundo é diversificar a carteira. Seguramente, comprar e vender no momento certo é a melhor forma de administrar qualquer ativo financeiro. Essa prática é o começo de uma jornada que deve ser agradável e proveitosa. 

As melhores ações devem ser escolhidas levando em consideração o desempenho dela e da economia. A diversificação não protege uma carteira quando o mercado todo está caindo.  Por isso, devemos começar a escolha verificando quais os melhores setores e as ações mais fortes dentro do setor escolhido. Assim, podemos combinar ações, opções, ETFs e até produtos de renda fixa como tesouro direto e letras de crédito entre outros. 

Atualmente, o mercado financeiro oferece muitas oportunidades e possibilidades para diversificar carteiras com pouco capital.  Podemos comprar poucas ações de um mesmo ativo ou comprar opções que custam uma fração do preço da ação, além disso podemos negociar com ETFs que podem ser adquiridos em frações de até de uma unidade apenas; temos também opções dos ETFs. As possibilidades são muitas, e as mudanças são dinâmicas.

Não devemos aceitar recomendação específica de ninguém para comprar ou vender este ou aquele ativo porque os riscos das decisões é de quem investe.  Ouvir recomendações de quem entende é importante, mas aceitá-la é uma escolha pessoal. Ninguém pode prever o futuro e muito menos o de um ativo tão específico como é a ação de uma empresa num mar de concorrentes e de instabilidade econômica. Boa Sorte!

Prof. Metafix, Wisconsin, abril de 2022.

Professor Metafix
Compartilhe

4 comentaram sobre “Investindo com Pouco Dinheiro

  1. Sue ou Steve, nao reconheci o nome de quem me enviou a mensagem, mas a respondo com prazer. É bem verdade que diversificar é ter diferentes fontes de rendimento, mas é também um conceito estatístico com um cálculo bastante trabalhoso. Desconheço teu background, e peço desculpa porque vou explicar o que deveria ser óbvio. Não se investe em bolsa, a bolsa pode ter açao própria, mas ela é a organização que administra todas transações financeiras. Destarte, todas transações financeiras passam pela bolsa, até os títulos das dívidas, fundo de pensão, trocas de moedas etc são negociados na bolsa. Por isso que algumas pessoas falam erroneamente em investir na bolsa, mas isso nao existe. O investimento, aplicação ou troca de ativos são específicos. Existe várias maneiras de diversificar. Se você investe apenas em açoes, voce pode diversificar seu investimento diversificando as açoes. Se voce invest em opçao pode fazer do mesmo jeito. Se voce prefere diferente tipos de investimento, como títulos de dívida, açoes, fundos etc, voce pode diversificar esses também. Porem a maioria das pessoa nao entende desse negócio e querem ganhar sem nem estudar e por isso perde dinheiro. Qualquer afirmaçao sobre vantagem e desvantagem de qualquer aplicaçao pode ser engansa. Pois as pessoas nao se enganam d próposito se enganam porque nao entendenderam da proposta ou do negócio. A ignorancia deixa muita gente na mis’ria. Por isso, nao aconselho ninguem a investir em nada mas pode-se ganhar muito dinheiro na bolsa porque a maioria perde. Isto é, essa maioria transfere dinheiro para os outros. Isso acontece em todas atividades economicas, apenas uma minoria consegue sair bem sucesdida. Boa sorte!

  2. Acho sempre este tipo de posts muito enganadores, peço desculpa a expressão. Não é que nada do que tenha escrito seja mentira, mas é simplificado de tal forma que obscurece a forma como a bolsa e os mercados devem ser encarados pela esmagadora maioria das pessoas. Sim, é verdade que hoje em dia já existem plataformas como a robomarkets que permitem diversificar e analisar dados de evolução de acções, etc, etc. Mas, por exemplo, falando da diversificação. Diversificar? Diversificar é ter diferentes fontes de rendimento. Não é investir na bolsa, mas em diferentes setores. Isso é uma diversificação muito fraca, que a esmagadora maioria das pessoas nunca será capaz de fazer, sequer!

  3. Todos os investimentos comportam diferentes níveis de risco. Saiba como calculá-los e descobrir como mitigá-los (por exemplo, uma carteira de investimentos diversificada – um caso em que se investe em vários instrumentos diferentes). Simplificando, não ponha todos os seus ovos no mesmo cesto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Próximo Post

A briga pelos 117mil do Índice Bovespa

Mercado deve se ajustar positivamente com diminuição dos lockdowns na China, embora RCN tenha deixado no ar uma nova alta nos Juros. Confira os estudos dos analistas do TradingView. Lucas Moraes Na última análise destaquei a forte resistência posicionada na faixa dos 5770, e que após testar a região (onde a máxima do […]
 loading loading