Mercado de Opções

Danilo Coscioni

Série: Curso sobre Derivativos, Mercado Futuro e Mercado de Opções: Curso sobre o Mercado de Opções. Primeira parte: A história; como e porque surgiu.

Compartilhe

Curso do mercado de opções

Se você está procurando informação sobre o Mercado de Opções, tanto uma resposta curto do que é, como conteúdos completo explicando em detalhes. Pois bem, é o que você encontrará aqui. Nesta página você terá terá uma breve descrição do que é o mercado de opções e sua um pouco da sua história. Mas também há uma seção completa sobre o tema, explicado em detalhes sobre as opções, estratégias, formação de preço, etc. Também encontrará Calculadora de Opções, Simulador de Opções, Listagem com as melhores opções para Venda Coberta, Listagem das Opções mais negocias, e muito mais.

O que é o Mercado de Opção

Na cronologia do surgimento dos derivativos, o Mercado de Opções ocupam o terceiro lugar. Atualmente, há opções negociadas sobre uma infinidade de ativos e bens, como ações de uma empresa, índices de preços, contratos futuros, títulos do Tesouro e mercadorias. As opções são negociadas tanto em bolsa quanto no balcão.

É o mercado onde não se negociam ativos financeiros ou commodities e também direitos de compra ou de venda de um lote de ações, ativos financeiros ou commodities com preços e prazos de exercício preestabelecidos contratualmente. Por esses direitos, o titular de uma opção paga um prêmio, podendo exercê-lo – a qualquer momento ou somente no dia do vencimento. Ou então, dependendo do estilo da opção, revendê-los no mercado durante o período de validade da opção.

Direito e deveres das opções

Assim, a opção é um contrato que dá ao seu detentor, ou comprador, o direito, mas não a obrigação de comprar o ativo objeto caso seja uma opção de compra, e vendê-lo caso seja uma opção de venda, pelo preço acordado, na data de vencimento da operação ou até esta. Em contrapartida o vendedor (ou lançador) tem a obrigação de vender, caso tenha vendido uma opção de compra, e tem a obrigação de comprar caso tenha vendido uma opção de venda.

explicação sobre Direito e obrigações das opções de compra e venda
Direito e obrigações das opções de compra e venda

A história do mercado de opções

Para o Mercado de Opções é importante você saber que o desenvolvimento do conceito de opções surgiu de necessidade específica: o controle do risco ligado às flutuações dos preços nos mercados agrícolas. Portanto, com base nessa demanda foram criadas as primeiras opções

O inicio das opções

A primeira documentação sobre o uso de opções ocorreu na Holanda em 1634. As tulipas eram símbolo de status entre a aristocracia holandesa do século XVII. Naquela época, era comum os mercadores venderem tulipas a futuro (para entregar em data futura). Havia, portanto, grande risco em aceitar vender por preço fixo no futuro sem saber ao certo qual seria o preço exato no momento da venda.

Eliminando o risco

Para limitar esse risco e assegurar margem de lucro, muitos mercadores compravam opções dos plantadores. Essas opções lhes asseguravam o direito, mas não a obrigação, de comprar tulipas dos plantadores por preço predeterminado ao término de período específico de tempo. Em outras palavras, o preço máximo para os mercadores era fixado até que chegasse o momento de entregar as tulipas aos aristocratas e receber o pagamento.

Se as tulipas passassem a custar mais que o preço máximo (ou predeterminado), os mercadores que possuíam as opções exigiriam do plantador a entrega pelo preço máximo combinado, assegurando margem de lucro. Se, entretanto, o preço caísse e a opção expirasse sem valor, o mercador ainda poderia ter lucro comprando tulipas por preço mais baixo e, depois, revendendo- as com lucro. Esses contratos de opções possibilitaram que muitos mercadores permanecessem trabalhando durante períodos de extrema volatilidade nos preços daquelas flores.

O conceito e sua real finalidade

O conceito importante que fica dessa pequena história é que as opções não foram criadas para ser o instrumento especulativo do qual muitos fazem uso nos dias de hoje, mas para ser um instrumento de proteção contra variações de preços.

O contrato de seguro é bom exemplo de opção. O segurado (comprador da opção) tem o direito de ser ressarcido caso haja um sinistro, mas não tem obrigação nenhuma. A seguradora (vendedor da opção) tem a obrigação de pagar ao comprador, se o sinistro ocorrer, a critério do comprador. Por adquirir essa obrigação, o vendedor da opção recebe um valor em pagamento, chamado prêmio.

Na forma como são conhecidas hoje, as opções começaram a ser negociadas em bolsa, na Chicago Board Options Exchange, em 1973. Com o lançamento dos contratos de opções sobre títulos do Tesouro norte-americano, o mercado cresceu e difundiu-se por toda a parte, sendo indiscutível sua eficácia como instrumento de hedge.

Agora que você já sabe o que o mercado de opções e um pouco de sua utilidade, considere se aprofundar no assunto. Abaixo você encontrará uma lista de conhecimento, em uma seção especialmente dedicada sobre as opções.

Mercado de Opções, leia mais

Danilo Coscioni
Últimos posts por Danilo Coscioni (exibir todos)
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Post

Porque investir no Mercado de Opções

Série: Curso sobre Derivativos, Mercado Futuro e Mercado de Opções: Porque investir no Mercado de Opções

NULLNULL