Volatilidade Implícita das opções : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Volatilidade Implícita das opções

Volatilidade Implícita das opções

A opção pela volatilidade implícita (vis-à-vis a volatilidade histórica) foi, de longe, a que apresentou melhores resultados de aderência quando confrontada aos dados empíricos.

Parte-se da concepção de que os pregos de mercado das opções constituem as melhores peças de informação de que se dispõe na avaliação da volatilidade, admitindo-se por principio que o mercado, na média, estima o preço corretamente, e leva em conta todo tipo de informação e expectativas em relação ao comportamento futuro do ativo - coisa que as volatilidades históricas não são capazes de fazer.

Para estimá-la, basta que se resolva o modelo escolhido para precificação para a volatilidade, considerando o preço de mercado da opção como dado. A qualidade da estimativa dependera, é claro, da adequação do modelo de precificação adotado ao tipo de opção utilizada. No caso deste trabalho optou-se pelo modelo de Black & Scholes. A solução do modelo para a volatilidade, contudo, só pode ser obtida numericamente, através de interações sucessivas, pois não é possível isolar s na equação que fornece o preço da opção.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Para apreciação de alguns e, talvez, irritação de outros, os gráficos e plataformas de operação são instrumentos valiosos para se acompanhar os mercados financeiros. Não consigo me afastar desses instrumentos...

A Bovespa divulga em seu site a volatilidade histórica dos ativos. Entretanto, para facilitar, criamos esta tabela onde é apresentada a volatilidade histórica dos principais ativos, de forma a permitir as comparações entre respectivos períodos e ativos.

Orientações de como calcular o imposto de renda para operações em bolsas. Isenções, forma de cálculo, o que é considerado ganho, o que pode ser abatido...

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

Quem opera o mercado financeiro e usa gráficos para analisar ativos, sabe como é frustrante determinar a direção dos preços. A confusão emana do desejo de examinar os gráficos em diferentes períodos. Sabemos que um gráfico visto com velas de um determinado tempo, pode indicar uma direção diferente daquela com velas de outro período...