Notícia sobre compra do Twitter escanteia incertezas provocadas do FED e China

TradingView

Após um final de semana tenso provocados pelo tom Hawkish do presidente do FED, e os lockdowns na China, o mercado reanima a comprar após Ellon Musk anunciar compra de Twitter.

Bairrada

Notícia de compra do Twitter pelo Elon Musk, o dono da TSLA stock e da SpaceX.

TWTR com sinais de reversão para alta, tendência de alta com topos e fundos ascendentes, sendo 2 topos mais altos e 3 fundos mais altos. Todas as médias móveis por baixo do preço inclinando pra cima, leque de 3 médias curtas na sequência numérica: 17 rosa, 34 azul clara e 72 amarela. todos ROCs acima de eixo zero no oscilador de fluxo, tbm com inclinações positivas na sequência numérica. (Ver o gráfico dinâmico).

Caique Stein

Desde o mês de dezembro/21 o as ações da magazine luiza vinham apresentando um movimento mais lateral, dentro de uma faixa de preço entre os 5,70 até a casa dos 7,40. No mês de março um forte gap de baixa foi apresentado, no dia 15, fugindo de toda aquela lateralização.

Contudo, logo na sequência, um movimento de recuperação foi apresentado, com valorização de 53%. Esse movimento foi finalizado, exatamente na região de topo da antiga lateralização, ou seja, reforçando a relevância dessa resistência em 7,40.

Neste momento, o papel apresenta o 12° dia de correção e encontra-se próximo do fundo da antiga lateralização. Temos também a região da retração de Fibonacci (50%) em 5,86 sendo perdida. Esse fato aumenta a chance do papel poder buscar o último nível de retração em 5,55. Caso esse movimento ocorra, mesmo que um repique de alta seja apresentado na sequência, passaria a olhar para um viés mais baixista na sequência, conforme ilustra a seta vermelha.

Isso porque o movimento de correção veio de maneira mais forte do que “deveria”, em outras palavras, após o movimento de força apresentado na alta, a correção deveria ter sido apresentada de maneira mais fraca para que a expectativa positiva se mantivesse. (Mais sobre MGLU3).

ShimaTrader

GGBR4 com uma movimentação bem estranha, uma vez que o papel atingiu seu alvo de 200% do espelhamento, vem trabalhando acima da LTA, mas com algumas violações pelo caminho.

Um fechamento acima dos 33,60 era esperado para seguirmos acreditando na continuidade da tendência de alta. Agora a região dos 21,50 é um suporte importante para o papel, caso perdido teremos então um pivô de baixa com alvo inicial na região dos 13,97. (Veja o gráfico dinâmico).

Rangel

Ativado o baita OCOI na VALE3, o preço foi embora até atingir a região do ATH (máxima histórica) em R$102.00 – (região onde houve distribuição no passado), onde acabou gerando uma falha de topo que se tornou um pivô de baixa – o qual no momento impulsiona a cotação em busca da região de inflexão mais próxima.

Dito isso, encaro esses 78-80R$ como esta região de inflexão, pois visivelmente foi uma região onde a demanda superou nitidamente a oferta para dar impulsão ao preço num nível tão decisivo no passado. A região vale a pena ser monitorada juntamente à cotação do Minério de Ferro e a sua própria zona de valor que está em 125U$/135U$. (Mais sobre Vale).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: BairradaCaique SteinKleber Shimabuku e Rangel.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Próximo Post

Players da venda dão trégua e realizam nessa semana, mercado respira.

Mercado doméstimo reage positivamente nessa quinta-feira, junto com mercado externo, seguido de fortes baixas ocasionados por incertezas no cenário inflacionário Americano e de produção e suprimentos da China. Leo Senger Ações da Via Varejo tentaram em março começar a trabalhar acima das médias de 21 e 50 no diário. Agora recuaram e […]
 loading loading