Preço Modal e a Análise Técnica

InvestMax

Ganhar dinheiro não é fácil, diz o ditado. Entretanto, sabemos que podemos ganhar em qualquer negócio, comprando por um preço  e vendendo por um valor mais alto. Adivinhar quando o preço vai subir e quando vai cair é o nó da questão. Todavia, para facilitar essa tarefa, precisamos apenas analisar a diferença de preço. Isto é, a variância. Por isso, precisamos apenas imaginar duas zonas, uma de preço caro ou resistência, e outra de preço barato ou suporte. As resistências ficam na zona superior das variações, e os suportes na área inferior. Mas não tem nada errado em simplificar, e chamar os suportes de zonas de barato, e as resistências como zonas de preço caro! 

Ganha-se dinheiro comprando barato, nos suportes, e vendendo caro nas resistências. O preço varia entre esses dois extremos ao longo do tempo. Portanto, todo preço que sobe, desce e vice versa. Em outras palavras, ter paciência para esperar uma queda antes de comprar é preciso.

Quanto maior for a variância maior o risco, porém melhor pra se ganhar dinheiro. Os preços sobem e descem mas, raramente alcançam essas zonas extremas e, por isso, precisamos de muita paciência para fazer uma operação lucrativa quando procuramos aproveitar apenas os extremos da variância. 

Como em jogo de futebol, a bola rola mais tempo no meio do campo porque existe muita resistência nos dois extremos. Por isso, podemos ganhar mais, aproveitando os pequenos distanciamentos do preço modal que ocorrem no meio do campo. 

Com osciladores e indicadores delimitados, como as Bandas de Bollinger, o Estocástico ou Índice de Força Relativa, observamos que o preço varia mais no centro das bandas do que nos extremos. O comportamento de puxar os valores para centro das bandas gera preços que se repetem com mais frequência. Em estatística, esses valores são chamados de modal. Todas séries temporais que medem valores de ações, por exemplo, geram um preço modal que pode servir de referência para as negociações de compra e venda.

Destarte,  não precisamos esperar que o preço alcance valores extremos para operar com sucesso, e não precisamos identificar com precisão qual o preço modal ou mais comum, basta que aproveitemos os limites das bandas. Como dito, o que conta é a diferença de preço. Podemos pensar numa zona modal onde se formam preços muito próximos um do outro. Esta faixa central, na zona de negociação, rende pouco por jogadas, mas podemos fazer muitas operações para compensar.

Para tirar vantagem desse comportamento podemos diminuir o período de observação, por exemplo, para gráficos de minutos. Assim, estreitando o campo de negociação aproveitam-se melhor as jogadas de meio de campo. Isto é, podemos aumentar o número de operações aproveitando as pequenas variações que ocorrem dentro desta zona onde se encontra o preço modal. O que fazemos quando diminuímos o período gráfico é mudar as traves para perto do meio do campo como se estivéssemos estreitando o campo de futebol. Menor espaço mais oportunidade para chutar a bola.

As vantagens dessa estratégia é operar com mais frequência e com menos risco, pois a variação é pequena. Assim, podemos diminuir o estresse da espera operando com mais frequência. O rendimento por operação é baixo mas, como dito, pode ser compensado com maior número de jogadas por dia. Outra compensação seria aumentar o valor de cada negociação. Boa sorte! 

Prof. Metafix, Wisconsin, 3 de outubro de 2021

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Post

Análises rápidas para essa quita-feira véspera de Payroll

Quinta véspera de payroll, mercado reage positivo com notícia do Senado Americano, mas promete muito para os dados de emprego amanha. Confira o que pensam os analistas do TradingView. Felipe Fiuza A tendência primaria ainda é de alta com a média móvel de 200 períodos ascendente e servindo como suporte. […]
 data-srcset data-srcset