FOMC deixa claro que recessão é o custo do combate à inflação

TradingView

Ontem tivemos a ata do FOMC, e fomos informados que os dirigentes do Federal Reserve estão dispostos a combater a inflação mesmo que isso custe uma recessão. Foram colocados os pingos nos Is. Veja os estudos selecionados para essa quinta-feira.

Macd Bollinger

Virou modinha a palavra recessão na mídia. Na história “moderna” da humanidade inúmeras foram as tais recessões, o que cabe a você é saber se o seu psicológico está preparado para enfrentar as “dificuldades impostas pela vida”. Tem um velho ditado que diz mais ou menos assim. “É nas crises que separamos o meninos dos homens”, e penso, que por consequência, é onde alguns poucos meninos acabam se transformando em homens, aproveitando as oportunidades que uma crise pode ofertar.

Enfim, o segundo semestre bateu a porta e adentrou, mas percebo que ele não veio sozinho. Será que estamos prestes a convidar a recessão para entrar e se assentar a mesa? O primeiro semestre foi de crescimento fraco nos EUA. Mas para a inflação e o juros, esses não vieram nada fracos. Como sempre, temos o mercado nervoso ou eufórico demais e rapidamente buscou antecipar-se aos acontecimentos. Tal percepção quanto a antecipação aos eventos futuros, desaguou em cheio nos preços dos ativos americanos. Isso, por si só, é um grande sinal.

Daí vem a pergunta: Será que a recessão está chegando? Tem-se em vista alguns indícios de possível recessão e eles são:

a) Confiança do consumidor: Relatórios apontam que a confiança do consumidor americano anda caindo mês após mês, e isso é um indício de uma possível recessão estar a caminho.

b) Hipotecas e vendas de casas desabaram: Assim como a confiança do consumidor, as vendas de casas e a contratação de novos projetos tiveram um grande tombo, demonstrando mais uma vez que uma possível recessão pode estar a caminho. O mais engraçado é ver nos relatórios de junho, que as vendas de maio tiveram uma grande e grata surpresa, superando em muito as expectativas dos analistas.

c) Os índices americano amargando quedas iguais ou superiores a 15% nesse ano. Dow Jones (15%), S&P 500 (19%), Russell 2000 (24%) e Nasdaq (29%).

Aí vem meu pensamento fora dos padrões: O mar não está para sardinhas (nós), e acredito que nem para os tubarões. Percebo somente as baleias “orca” passeando nesse vasto mar de incertezas. O mais sensato a se fazer por agora é aguardar a mancha aparecer na superfície da água e ver quem está sangrando, para enfim, sair da toca e buscar alguma coisa para comer, títulos públicos de curto prazo? Será mesmo? (Ver o gráfico dinâmico).

Tominaga

Ambipar está numa tendência de baixa desde o topo formado no segundo semestre de 2021.

No gráfico de maior escala de tempo, 2 dias, ainda não há confirmação de fundo. No gráfico de menor escala de tempo, 240 min, podemos observar que o ativo atingiu um alvo de projeção de preços calculado através do indicador Fib360, na região de suporte que compreende entre o 20,35 e o 21,60. A rejeição a este nível de preços e imediato teste a uma prévia zona de suporte e atual resistência, entre 26,7 e 27,64, mostra enfraquecimento da tenência de baixa. Caso o ativo passe a operar acima desta resistência pode começar a desenvolver um padrão de reversão. Entretanto, cedo para afirmar ainda.

Do outro lado, retoma o momentum na venda abaixo do suporte 20,35 / 21,60. (Ver o gráfico dinãmico).

Leo Senger

Na liquidação das Commodities o Café (KC1!) ainda não andou. Porém está próximo de cruzar média de 21 com 200 no diário e média de 21 com 50 no semanal. Há espaço para cair, por Ichimoku teria pelo menos 13% e no semanal uns 30% para aproximar da média de 200. Há possíveis suportes no meio do caminho, mas dado o que ocorreu em outras commodities não é improvável o café dar uma derretida. Único coisa que joga contra é o consumo de café aqui em casa haha. (Ideias sobre Futuros de Café).

Italo Augusto

Vejo o Ibov em dólar caindo perto dos 17 mil USD. Isso trás o mercado para perto de um suporte. Nas últimas vezes quando o preço tocou nele, voltou a subir. Mas isso não é garantia. Nós precisamos esperar para ver se o preço vai segurar no suporte, ou se vai voltar a cair para o próximo alvo que é Perto dos 16 mil USD. (Ver mais sobre Ibov Dolarizado).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: MACD_BollingerR TominagaLeo Senger CNPI-T e Italo Augusto.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Próximo Post

A inversão nos Juros Americanos afeta o investimento no Brasil

A inversão nos juros americanos foi o prenúncio das últimas crises, será que estamos à beira de outra crise financeira? Confira os estudos dos analistas do TradingView. Pedro Canto A inversão da curva de juros ocorre quando o rendimento dos títulos com vencimento em 2 anos do Tesouro americano (T-Bill) supera o […]
 loading loading