Por que os Preços das Ações Aumentam?

Professor Metafix

O desencontro entre a economia real e a financeira vem causando perplexidades entre muitos participantes do mercado financeiro. Isto é: Por que as ações estão se valorizando no meio de uma crise de produção? Os setores produtivos de todas economias estão passando dificuldades, mas os investidores em ativos financeiros estão obtendo bons lucros no mercado de ações. Esse mercado ainda não foi convidado para pagar a conta da crise gerada pela pandemia. Infelizmente vai pagar com uma grande correção nos preços em algum momento.

Antes de se discutir como alinhar a economia produtiva com a financeira, primeiro vamos entender por que essa incongruência. Por que os preços das ações, sobem, e o PIB cai ou não aumenta num ritmo desejado pela sociedade e autoridades no comando da economia? A queda na produção é fácil de entender. Todos sentem que as restrições da pandemia provocaram uma queda na produção e uma mudança radical nas relações sociais e comerciais.

Os governos estão acuados sem poder cortar despesas e sem conseguir elevar os impostos, mas são forçados, pelas circunstâncias, a manter liquidez no sistema. Isso é bom para o mercado de ações, mas tem pouco efeito na produção.

Mercado de ações
Os preços no mercado de ações

No mercado financeiro, três coisas vêm mantendo as ações valorizadas e aparentemente imune aos efeitos da pandemia, pelo menos no curto prazo. Primeiro, pelo menos aqui nos Estados Unidos, as empresas já vem algum tempo recomprando ações lançadas no mercado. Isto significa que, não tendo oportunidade para reinvestir suficiente para enxugar o excesso de lucro e de liquidez; e não havendo pressão para aumentar salários e pagamentos de dividendos, as empresas aproveitam a oportunidade para aumentar a concentração de capital via a recompra de ações e da aquisição de concorrentes menores. Destarte, esse processo, além de aumentar a concentração de capital, mantém os preços das ações em elevação.

Segundo, para estimular a economia os governos já diminuíram as taxas de juros. Isso reduz o rendimento em instrumentos de renda fixa. Com isso, os investidores correm para o mercado de ações e puxam os preços para cima. Tem muitos investidores se aproveitando da alavancagem para comprar ações até com dinheiro emprestado!

A terceira força, é a distribuição de auxílio econômico de forma generalizada e com pouco critério. Outro dia, visitando um fazendeiro aqui, ele me “confidenciou” que recebeu do governo alguns milhares de dólares, sem ter pedido. E acrescentou, todos fazendeiros receberam dinheiro que não vai aumentar nem a produção nem a produtividade. Pois bem, acredito, pela força da lógica, que boa parte desses recursos vai para o mercado financeiro engrossar a liquidez do sistema.

Por enquanto, vamos fazer de conta que o excesso de liquidez não provoca nenhum problema, apenas uma correção no futuro! O susto é que essa mudança virá sem dia marcado e sem ser convidada. Mas, como não existe milagre na economia e nem omissão no alinhamento dos preços, vamos nos preparando sem muito ansiedade para não sofrer das consequências além do necessário.

Infelizmente, como dito, o alinhamento entre a economia real e a financeira ocorrerá, talvez, de forma gradual, mas sem dúvida com efeito pernóstico porque novamente além das perdas para os investidores, deixará alguns bem mais ricos e muitos bem mais pobres.

Essa mudança pode ocorrer via uma diminuição na produção ou um aumento na inflação ou as duas coisas. Entretanto, como a inflação será inevitável e a produção já está baixa, teremos uma lenta recuperação na economia real, mas seguida de aumentos de preços e baixo rendimentos, descontado a inflação, no mercado financeiro.

Portanto, continuem investindo, mas procurando meios de se proteger de uma grande correção no mercado financeiro.

Professor Metafix, Wisconsin USA. 14 de dezembro de 2020.

Professor Metafix
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Post

Rally de Natal. Foco BRF, CNTO e CVC

Ibovespa segue segurando Rally mesmo com candles baixistas no topo. Otimismo paira mesmo com agravamento do COVID. Confira os estudos dos analistas do TradingView. Mister Faria Trader No começo do dia atingiu 155000 mais tinha LTA atrás que ele se segurou por umas 3 vezes. H1 rompeu cunha descendente agora indo testar nova LTA do […]
 data-srcset data-srcset