Em sessão esvaziada, mercado doméstico abre semana pesando descolado de mercado Global

TradingView

Embora ontem foi feriado nos EUA, as bolsas Europeias e os Futuros Americanos fecharam sessão positiva, enquanto Bancos, Varejo e Petrobras pesaram nosso índice para próximo doas 111mil pontos. Confira as ideias dos analistas do TradingView.

Caique Stein

O que esperar nas próximas semanas para nosso Índice Bovespa. De cara, o que não podemos negar é a alta volatilidade que estamos tendo nesse ano de 2022, com muitos altos e baixos.

Iniciamos o ano com 12 semanas apresentando um movimento forte de reversão no curto e médio prazo, após aqueles 6 meses de queda finalizando 2021. A alta acumulada chegou a ser de 20,6% (desde a mínima em 100.849 pontos até a máxima em 121.578 pontos).

Logo na sequência, veio um movimento forte de baixa com duração de 6 semanas, devolvendo todo o ganho. Neste momento, apesar do novo repique e a boa alta de 3,18% da última semana (23/05), podemos identificar que nosso índice está numa região muito importante de resistência, que é a faixa entre os 112 mil pontos até os 115 mil pontos (faixa vermelha representada no gráfico). Esse patamar funcionou muito bem como ponto de resistência e suporte em momentos anteriores, e agora, por conta do movimento estar vindo de baixo para cima, caracterizando a resistência, passo a ter uma leitura mais negativa para o Ibovespa nas próximas semanas.

Isto é, vejo com maior probabilidade de ocorrer um novo sinal de baixa, como por exemplo, um topo descendente, iniciando um movimento de baixa mais acentuado. Dessa forma, é possível que tenhamos uma nova mínima sendo realizada este ano, próximo dos 95 mil pontos. É claro que antes disso temos outros níveis importantes de suporte, como a própria região dos 100 mil pontos. Contudo, ainda assim, caso o sinal negativo venha a ser apresentado nas próximas semanas, não descartaria a possibilidade dos 95 mil pontos.

Por ora, somente o retorno do índice para cima dos 115k, seguido de um novo sinal altista, mudariam minha visão de médio prazo. (Veja o gráfico dinâmico).

FiboDay

A forte tendência de baixa prévia de ALPA4 pode ter sido seriamente comprometida com o rompimento dessa LTB. É um dos ativos da bolsa brasileira que vejo como grande potencial de valorização neste ano. Creio que depois dessa fase de canal estreito de baixa o ativo entrará em uma fase de lateralidade breve e então fará o movimento de alta.

Uma das estratégias possíveis seria colocar uma ordem de compra limit em 33% dessa alta prévia, na região de 21 reais e um stop no último fundo formado na região dos 18 reais. Alvo mínimo será a região de 54 reias, tendo assim um risco retorno por volta de 8 pra 1. (Ver mais sobre Alpargatas).

Filipe Ramos

BEEF3 (Minerva) subiu 60% desde o último fundo. Acaba de romper topo. Acredito que deva corrigir. Por contagem de ondas completou uma onda 3. Está negociando a múltiplos historicamente altos, fato que reforça a possibilidade de realização de lucro.

No lado positivo é um setor que consegue repassar a inflação com mais facilidade. Com o dólar e a exportações ainda em alta, por mais que venham a cair, a empresa está bem posicionada. (Ver o gráfico dinâmico).

Dolar Stocks

Volume acima da média e alvo final quase cravado (se considerar 141,4%) cravou) que é o nível de 161.8% – ao qual, considero mais relevante. O preço está bem esticado em relação a Média Móvel Aritmética de 20 períodos (mais de 23% de distância) o que dificulta a compra e principalmente rompimentos.

Observe a seta AZUL, quando o preço distância muito da MMA20. O melhor cenário de compras (no meu método) é quando o preço sai das médias, com alinhamento delas, dando ímpeto. (Mais sobre TRAD3).

Lyusão

Técnicos podem indicar um alívio de curto prazo, e além disso o fundamento dos EUA com PIB pior que esperado no 1o tri, além dos mais recentes sinais do FED e sobre um saldo menor de juros no ano, ajudam equities nessa janela em que talvez ainda tenhamos efeitos negativos de dados que indiquem pressão de preços nos EUA. Atentar a isso, pois é o maior risco do trade, claro, fora o próprio Elon Musk

Ficar de olho no negócio do Twitter , mas parece que saiu sinais de que ele está desvinculando a garantia em ações da TSLA stock. (Mais ideias sobre Tesla).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: Caique SteinFiboDayFilipe RamosDolar Stocks e Lyusão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Próximo Post

Ibovespa segura acima de 111mil aguardando noticias positivas, ou negativas.

Semana inicia com mercado andando de lado, descolado das bolsas globais. Por um lado há demanda reprimida da China que favorece a bolsa Brasileira, por outro lato os dados de inflação continuam apertando nos EUA. Filipe Ramos O Indice Bovespa vem sofrendo mesmo com fundamentos ainda íntegros. Com o padrão de elliott possivelmente completado para […]
 loading loading