Operando Contra a Tendência

Professor Metafix

Operar contra a tendência é o pior conselho que poderíamos dar a um amigo. Todos sabemos que a tendência é nossa amiga – the trend is your friend, já dizia Charles Dow lá pelos idos de 1890. O problema é que o Dow só conhecia tendência de preço calculada a partir do fechamento do pregão diário. Não havia computadores para anotar as mudanças em tempos menores, de horas e minutos como temos atualmente.

Entretanto, a regra continua válida, o que mudou foi a forma de se avaliar a tendência. Assim, podemos operar contra a tendência diária desde que obedecemos as tendências de períodos menores. Por exemplo, uma tendência diária além de levar muitos dias para se completar, a trajetória dela contém muitos movimentos. Isto é, dentro uma queda de preço, vista com um gráfico diário, podem existir várias subidas quando observado com um gráfico de uma hora ou meia hora. E, um movimento de uma hora, quando desdobrado, pode ser visto como uma tendência de menor duração. Por que não aproveitar essas subidas para tirar uns trocados? Essa é a tônica do Day trade, mas a lógica pode ser aplicada a qualquer intervalo que desejamos operar sem violar a regra.

Observamos que dentro um dia podemos ter mais de um movimento de alta. E como dito, estes movimentos quando desdobrados se transformam em tendências de prazos mais curtos. Entretanto, não podemos esquecer de que movimentos de fechamento de horas podem abrir e fechar dentro do mesmo dia, mas invariavelmente eles demoram mais de um dia e são excelentes para swings curtos contra a tendência. Já os períodos de meia hora, 15 minutos ou menores são excelentes para day trade. Portanto, o day-trader não deve se preocupar com tendência diária, mas com os movimentos mais próximos do período que foi escolhido para operar.

As operações ficam mais fáceis quando determinamos em que período desejamos operar. Assim, escolhemos dois períodos: o maior como tendência e, o outro, o menor, como período de operação. Por exemplo, poderíamos pegar um movimento de alta de uma hora e usá-lo como guia ou tendência e fazer as operações com movimentos de 15 minutos sem se preocupar com a tendência diária. Essa é apenas uma combinação, mas podemos escolher muitas outras. 

Aqueles que só se interessam com investimento de longo prazo, podem usar movimentos de meses e operar com gráfico semanal. Os que gostam de scalps, como eu, podem operar com um minuto, guiando-se com movimentos de 5 e de 15 minutos. E, os que gostam de swing podem escolher uma combinação de dura mais tempo. Isto é, o preço leva mais de um dia para sair do sobrevendido até chegar nos sobrecomprados. Não faltam oportunidades, mas é importante entender porque não podemos ver os preços subindo ou caindo dentro de uma tendência longa. Boa sorte! 

Prof. Metafix, Wisconsin, 31 de outubro de 2021.

Professor Metafix
Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Post

Mercado estressado com pedências domésticas em semana mais curta.

Em meio à feriados e incertezas domésticas, mercado doméstico reage bem ao FOMC mas ainda tem pendências internas. As resoluções políticas são fundamentais para garantir o ânimo do mercado. Confira estudos dos analistas do TradingView. Shima Trader Ações Magazine Luiza olhando desde um pouco mais para trás temos a região de […]
 data-srcset data-srcset