As Ferramentas do Especulador Financeiro

InvestMax

O que foi se tornará a ser, 
e o que foi feito se fará novamente, 
não há nada novo debaixo do sol. 
Eclesiastes 1:9.

Quando o mercado de ações vai bem, os investidores se animam e os criadores de técnicas milagrosas se multiplicam, mas não há nada novo, apenas operadores procurando jeito para cobrir a falta de controle emocional.

Ultimamente tenho recebido muitas ofertas de cursos e técnicas que prometem melhorar meu nível de acerto. Por uma modéstia quantia, podemos adquirir um desses cursos para ganhar muito dinheiro como fazem os grandes players. Assim prometem os ofertantes. 

O tratamento mecânico que os arautos do saber dão a uma atividade randômica diz muito sobre essa fascinante atividade e sobre os ofertantes. O conto do vigário assume muitas formas e proliferam na internet. A maioria dessas ofertas vai além do senso comum. Todavia, como dizia o escritor Mark Twain, o problema do senso comum é que ele não é muito comum. Até aí nada novo também!

Destarte, deve haver muitos acreditando que em se fazer um curso de como operar no mercado se resolve o problema das constantes perdas que sofremos. Aprender, sem dúvida, é muito importante. Todavia, imaginar que os problemas que não podemos resolver por conta própria, podem ser resolvidos com técnicas simples ou ad hoc set ups, é um fetiche. 

Infelizmente, é muito comum imaginar que existe um jeitinho para resolver problemas sem esforço pessoal. Não há jeitinho no mercado ou na vida de quem especula. Ledo engano de quem imagina que cursos de finanças, set-ups e indicadores usados mecanicamente vão resolver os erros de operação que cometemos num mercado tão randômico como o financeiro. Confundir operações matemáticas com probabilidade é tão comum que poucos nem imaginam que não existe certeza, tudo é aleatório e por isso todos são especuladores e precisam assumir riscos.

As técnicas são importantes e indispensáveis, porém não são suficientes para acertar numa atividade de alto risco. Tudo começa e passa pela disciplina e pelo entendimento de como os gráficos de preço funcionam. Sem essa base, podemos operar e até ganhar de forma intermitente, mas correndo enormes e desnecessários riscos de perder muito dinheiro. 

A técnica mais importante para se operar bem, é compreender o sistema de preço, começando com o comportamento da tendência. Esta deve ser obedecida de forma incondicional. O segundo passo é obedecer as ondas que se formam e são congruentes com a tendência. Devemos comprar somente quando os movimentos menores formarem suportes em cima da zona de sobrevendido.

Nenhum dos cursos que conheço trata dessa relação entre tendência e ondas de preço menores. Esta harmonia entre as ondas menores e a tendência é lógica e deve ser respeitada, mas a maioria das técnicas não leva isso em consideração e os ensinamentos dessa gente se atrelam a pequenos detalhes que podem ser relevantes, mas não resolvem o problema da compreensão e da disciplina pessoal.

Operar para ganhar é muito fácil, basta obedecer a tendência aproveitando as retrações para compra, quando ela for de alta e, para venda quando ela for de baixa. As retrações de alta terminam num suporte e correspondem às mudanças vistas na zona de sobrevendido, como mostram os osciladores; e as de quedas representam as resistências, também vista com oscilador. Uma média móvel simples e um gráfico de linha ou de velas também funcionam da mesma maneira para mostrar essas inflexões. 

Não procure set-ups para encobrir a falta de disciplina. Esse é o problema de quem opera. Os vendedores de set-up e jeitinho reconhecem o drama emocional e se aproveitam para oferecer garrafadas ou remédios caseiros. Com pequenas nuances oferecem o que é velho com roupagem nova. Crie o seu jeito de operar obedecendo a tendência aproveitando as retrancas e tudo dará certo.  Pegue o dinheiro do curso e comece a operar em vez de gastar com aquilo que não pode acrescentar nada novo. Boa sorte!

Prof. Metafix, Wisconsin, 10 de outubro de 2021

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Post

Comparativos e analieses de viés altista para a bolsa em Outubro.

Analistas se mostram otimistas para a recuperação do Ibovespa durante Outubro. Pode ser o recuo da inflação e a retomada do setor de Varejo ou simplesmente o rally de fim de ano? Confira as análises da semana. Felipe Ramos Pergunto como uma empresa tem receita de +- 100 milhões anual, […]
 data-srcset data-srcset