Publicidade

O mercado financeiro é cheio de contradições. Os conflitos são constantes porque encerram nossos desejos instáveis de atuar como compradores e como vendedores. Enquanto nos outros mercados, os compradores aguardam os preços caírem pra comprar mais barato...

Relutamos na hora de escolher uma ação porque existe um conflito mental e natural entre o útil (necessidade) e o agradável (o prazer). O cerne da solução é conciliar os desejos emocionais de tal modo que não contrariem a racionalidade financeira...

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

Relação das empresas com aumento de volume significativo.

Aproveito a oportunidade para lançar uma breve discussão sobre os swaps, uma modalidade de aplicação financeira pouco utilizada no Brasil mas que nos afeta diretamente.  Swap significa troca, nesse caso, de  dois ativos com retornos e riscos diferentes. Atualmente esta havendo uma grande reversão dos swaps de moedas que, de forma célere, revela-se bastante nefasta para muitas economias...

Existe uma condição atávica, relacionada com a evolução, que se manifesta naquelas decisões que são perigosas, independente de serem boas ou más. Segundo os neurobiólogos, o processo da evolução humana deu prioridade ao desenvolvimento do lado emocional porque, diante do perigo...

O conteúdo exposto aqui, sejam integrantes do Investmax ou não, são apenas opiniões e não são sugestões e indicações de operações. Cabe a cada um fazer sua análise e tomar suas próprias decisões.


Autor Mensagem
e.cavalieri

Usuário Senior

50 posts
12/07/2010 14:18:50

1.a cblc permite que eu alugue ações e deixe elas de garantia para operar na bmf?

2.a margem para mini contrato, é sempre uma porcentagem fixa sobre o valor do total do índice?

3. para chegar ao ponto da corretora pedir mais margem, as minhas posições tem que gerar prejuizo até só restar a margem de manutenção?

desde ja agradeço


Respostas [ escrever resposta ]
Danilo

Usuário Senior

452 posts
respondido em 12/07/2010 15:27:13

1. se vc está sendo o tomador sim, mas não esqueça que o aluguel chama margem tb (e alta)

2. não, é um valor definido pela BMF para cada tipo de contrato, em geral é algo próximo ao equivalente ao que vc perderia com uma variação de 10%

3. cada corretora pode ter um critério diferente, convém vc consultar a sua, para a BMF, basicamente vc tem q manter a margem + a margem de manutenção, a cada ajuste vc tem q ter no minimo isso já, por isso convém sempre operar com uma folga boa para não ter stress