Farei alguns comentários sobre esse tema mostrando porque as economias de um modo geral enfrentam um impasse nunca visto na historia econômica. Depois, e como sempre, farei algumas sugestões que podem ajudar a diminuir o risco de quem negocia com ações e derivados.

Estudos estatísticos mostram que em se aumentando o tamanho da amostra de uma pesquisa, diminui o risco. Quanto maior for o número de ações numa carteira menor o risco dos investimentos. Aproveito a oportunidade para mostrar uma forma alternativa para manejar jogadas de curta duração e diminuir os riscos de perdas maiores.

A recente crise econômica na Europa assustou os investidores e trouxe algumas limitações para quem opera com ações e outros ativos financeiros. As dúvidas sobre o destino do mercado também não param porque a maioria esperava uma recuperação gradual da última crise. Todavia acredito que os preços das ações não deveriam ter subido como subiram até recentemente, mas será que eles cairão ainda mais?

Muita gente que investe em ações na bolsa de valores tem se perguntado o que fazer no momento, qual o melhor posicionamento?

Charles Dow deixou uma mensagem muito importante para quem opera no mercado financeiro com a famosa frase - "the trend is your friend." E, sem medo de contrariar o grande mestre, eu diria que se a tendência é nossa amiga, ela deve ser em todos os tempos gráficos! É nisto que consiste meu método de operação, o alinhamento automático, na qual aproveito este para detalhar um pouco mais este método.

Ricardo Loureiro do Cilp Invest mostra uma operação-alvo com opções de VALE5, acreditando em uma dificuldade do mercado de romper as máximas históricas e ao mesmo tempo havendo espaço para correções de curto prazo sem ainda perder a tendência de alta.

Escrevo esta nota simples com bastante satisfação. Pela primeira vez estou atendendo ao pedido de um leitor para explicar como operar sem perder no mercado de ações. Como Estender a direção dos preços das ações.

Operar ou não operar, eis a questão que atormenta todo investidor. Será que vale a pena investir e sofrer dos reveses traiçoeiros, ou se preparar com técnicas e conhecimentos afiados para conquistar o azar?

Swing trading, é uma forma mais tranquila para se operar o mercado de ações, de futuros (commodities e índices) ou forex do que o Day Trading. Com Swing Trading contempla-se um tempo maior, diminui-se o risco, aumentam-se os lucros...

Há tempos que se fala numa reversão nos preços das ações porque eles estão muito esticados, longe da média histórica e sem suportes no setor produtivo. Entretanto, o mercado pode esticar ainda mais, pois não existe metodologia que acerte com precisão a direção dos preços. Além disso...

Sabemos que a dor da perda é mais intensa do que o prazer dos ganhos. Entretanto, está “comprovado” que não se perde no longo prazo investindo em ações. A “lei” de regressão e a teoria da distribuição binomial corroboram de forma interligada com a última afirmativa. Somos conscientes de que o conhecimento desses fenômenos ou qualquer outro não transforma o investidor, mas pode aliviar as dúvidas e o medo de quem opera...

Aproveito a oportunidade para traçar algumas considerações sobre os riscos da especulação. Existem dois; um do operador e outro do mercado. Este é inevitável. Já falei dele algumas vezes e, inúmeras vezes, do primeiro. Nunca os categorizei mas esta distinção ajuda entender porque erramos. O risco do operador tem a ver com a estratégia, a metodologia, informações e até com os preconceitos pessoais.

Sabemos que nem os otimistas nem os pessimistas têm informações suficientes pra tomar decisões isenta de riscos. Mas existem muitas alternativas que podem diminuir os riscos sem comprometer os lucros...

Nos negócios, eventos que representam lucros são classificados como sorte e, os que dão prejuízo, como azar. Trata-se de uma transposição equivocada do conceito do bem e do mal para o mundo dos negócios. Essas crenças, a cultura e a forma de administrar riscos dão uma dimensão especial aos negócios no mercado de ações.

como transformar problemas complexos, como o movimento de preços de ativos financeiros, especificamente ações e títulos de dívida, em propostas simples e poderosas que contenham elementos concretos?