Como investir em Ações na Bolsa de valores (BM&F Bovespa), Opções, Investimentos, Análise Técnica: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

O mega lançamento de ações da Petrobras lembra de uma anedota sobre a estreia do filme Pygmalion de George Benard Shaw. Shaw era o convidado de honra, autor da peça original e roteirista do filme. Depois da apresentação, dizem que um amigo dele reclamou – George, esse filme é muito ruim. Shaw retrucou – eu sei, mas o que vamos fazer com essa multidão que está aplaudindo

No último artigo, escrevi sobre a corrida do dinheiro entre os ativos negociados nos mercados financeiros. O capital tende a se afastar dos riscos e se aproximar dos retornos porque é melhor ganhar pouco do que perder. Pois as economias estão interligadas... o que acontece em Tóquio ou Londres pode influenciar no mesmo dia os eventos em Nova York ou São Paulo e vice versa.

Aproveito a oportunidade para examinar algumas relações que afetam a bolsa de valores e podem servir de guia, ainda que distante, para as nossas decisões. O dinheiro circula, procurando manter seu próprio valor, entre as principais moedas, títulos da dívida pública, ações e commodities. Enquanto isso, podemos ver que mudanças num ativo tem efeitos imediatos sobre os demais.

A facilidade de calcular o risco e a estratégia de trava de baixa sem risco para posições com opções. Percebi que uma grande maioria dos operadores do mercado de opções não tem o conhecimento de base do que representam os números das opções. É neste simples artigo que comentarei sobre isto

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

Qualquer metodologia deve fazer parte de uma estratégia clara e congruente com as características do operador. Não adianta complicar aquilo que por natureza é simples, veja como elaborar uma estratégia vencedora.

Farei alguns comentários sobre esse tema mostrando porque as economias de um modo geral enfrentam um impasse nunca visto na historia econômica. Depois, e como sempre, farei algumas sugestões que podem ajudar a diminuir o risco de quem negocia com ações e derivados.

Estudos estatísticos mostram que em se aumentando o tamanho da amostra de uma pesquisa, diminui o risco. Quanto maior for o número de ações numa carteira menor o risco dos investimentos. Aproveito a oportunidade para mostrar uma forma alternativa para manejar jogadas de curta duração e diminuir os riscos de perdas maiores.

A recente crise econômica na Europa assustou os investidores e trouxe algumas limitações para quem opera com ações e outros ativos financeiros. As dúvidas sobre o destino do mercado também não param porque a maioria esperava uma recuperação gradual da última crise. Todavia acredito que os preços das ações não deveriam ter subido como subiram até recentemente, mas será que eles cairão ainda mais?

Muita gente que investe em ações na bolsa de valores tem se perguntado o que fazer no momento, qual o melhor posicionamento?

Charles Dow deixou uma mensagem muito importante para quem opera no mercado financeiro com a famosa frase - "the trend is your friend." E, sem medo de contrariar o grande mestre, eu diria que se a tendência é nossa amiga, ela deve ser em todos os tempos gráficos! É nisto que consiste meu método de operação, o alinhamento automático, na qual aproveito este para detalhar um pouco mais este método.

Ricardo Loureiro do Cilp Invest mostra uma operação-alvo com opções de VALE5, acreditando em uma dificuldade do mercado de romper as máximas históricas e ao mesmo tempo havendo espaço para correções de curto prazo sem ainda perder a tendência de alta.

Escrevo esta nota simples com bastante satisfação. Pela primeira vez estou atendendo ao pedido de um leitor para explicar como operar sem perder no mercado de ações. Como Estender a direção dos preços das ações.

Operar ou não operar, eis a questão que atormenta todo investidor. Será que vale a pena investir e sofrer dos reveses traiçoeiros, ou se preparar com técnicas e conhecimentos afiados para conquistar o azar?

Swing trading, é uma forma mais tranquila para se operar o mercado de ações, de futuros (commodities e índices) ou forex do que o Day Trading. Com Swing Trading contempla-se um tempo maior, diminui-se o risco, aumentam-se os lucros...

 
Publicidade

Segundo o velho ditado americano, existem vinte maneiras para se esfolar um gato. Na bolsa de valores, existem muitas maneiras para se acertar a direção dos preços, algumas são mais lógica do que outras e todas ajudam a ganhar dinheiro na compra e venda de ações. E para complementar com outro adágio, já que está na moda...

Jesse Livermore talvez seja o especulador mais conhecido do mercado americano. Muitos especuladores já incorporaram as lições dele porque elas são lógicas e fazem sentido. Com muita paciência ele só entrava na hora certa como uma serpente que sabe dar o bote, mas não sai correndo atrás da presa.

Para apreciação de alguns e, talvez, irritação de outros, os gráficos e plataformas de operação são instrumentos valiosos para se acompanhar os mercados financeiros. Não consigo me afastar desses instrumentos...

Os investidores estrangeiros representam mais de 50% dos negócios na bolsa de valores B3. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado. Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA

O comércio de moedas é um dos mais antigos do mundo e na atualidade o mais ativo e volumoso. Na época do império romano já existiam cambistas trocando moedas. Era comum encontrar esses delaers nas feiras ou onde houvesse aglomerações de pessoas, especialmente...