Operando com Opções : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Operando com Opções

Professor Metafix

Operando com Opções

Até agora controlei a tentação de escrever sobre operação com opções. Entretanto, recentemente consegui uma vitória quando convenci um clube de investimentos, aqui nos Estados Unidos, a lançar opções cobertas para aumentar os rendimentos e proteger a carteira de ações contra recuo nos preços.

Dentro de muitas estratégias disponíveis aos amadores de opção, o lançamento coberto de opções de compra (calls/direito de compra) é a única que recomendo sem hesitação.

Operar com opções não deve ser encarado com a leveza de quem negocia com ações porque o tema é relativamente mais complexo. Entretanto, existem quatro motivos para contrapor os riscos. Primeiro, venda coberta é bastante barata e segura; só existe custo de corretagem. Segundo, trata-se de uma operação que não dá prejuízo. Terceiro, dependendo do desempenho do mercado, os ganhos podem ser consideráveis; e quarto, o lançador, ou vendedor de opções cobertas, pode garantir uma renda periódica com as ações que possui. Além disso tudo, como esse tipo de operação foi inventada para proteger quem possui ações, vale a pena aproveitar as oportunidades. Nas retrações do mercado o valor da ação está garantido até o montante do prêmio da opção.
Nesse mister, um aviso é importante: Quando vendemos qualquer coisa recebemos um pagamento, mas temos a obrigação de entregar o produto da venda. Portanto, qualquer operação de venda tem risco ilimitado quando não temos o produto para pronta entrega ou para cobrir a operação, pois o preço pode subir até as nuvens e aí perdemos tudo o que ganhamos e muito mais. Mas, no caso de opção coberta, não corremos esse risco; pois, se o preço da ação subir, o que perdemos com a opção está coberto com o ganho da ação.

Entretanto, é muito importante lembrar de quê, com venda coberta de opções, devemos ter as ações correspondentes para cumprir a promessa. Isto é, se tenho 100 ações da Petrobrás, por exemplo, posso vender 100 opções. Quando chegar ao fim do exercício, o comprador de minhas opções pode comprar, se quiser, as 100 ações da Petrobrás pelo preço de exercício combinado. Transferir as ações para o comprador pelo preço de exercício é a única obrigação de quem vendeu ou lançou a opção.

O resultado dessa operação pode ser vantajoso para ambos lados; o lançador da opção vai ficar com o valor da venda das 100 opções, com o direito exercido ou não. Por outro lado, o comprador vai ficar com as 100 ações que comprou. O custo para o comprador seria a soma do preço pago pelas ações mais o custo das opções. Esses dois custos representam a receita de quem lançou a opção. O custo para o lançador é apenas o preço que pagou por cada ação. Assim, podemos ver que lançamento de opções cobertas se trata de uma das melhores estratégias que conhecemos.

O lançamento de opções cobertas transforma um jogo de soma zero em uma atividade de soma positiva. Isto é, o lançamento de opções cobertas completa o tripé de ganhos com investimentos em ações.

Destarte, investindo em ações ganhamos quando o preço da ação sobe; quando a companhia paga dividendos e quando lançamos opções cobertas.

Quando o leitor desejar saber se uma operação vale a pena, adicione o preço de exercício de uma ação ao valor do prêmio correspondente, e dessa soma (que representa a entrada de recursos), subtraia o preço de mercado (que representa a saída de dinheiro). Se o resultado dessa operação (fluxo de caixa) for positivo, ela vale. Aqui mesmo no Portal InvestMax há uma ótima tabela para se acompanhar uma lista de operações de venda coberta e seu respectivos resultados.

P.S: Quando tiver dúvidas se uma operação vale a pena, calcule o fluxo de caixa (somando todas entradas de recursos e subtraindo todas saídas). Essa é a operação mais importante em cálculo financeiro.

Boa sorte! Prof-Metafix.
Wisconsin, 10 de agosto de 2018.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

A Bovespa divulga em seu site a volatilidade histórica dos ativos. Entretanto, para facilitar, criamos esta tabela onde é apresentada a volatilidade histórica dos principais ativos, de forma a permitir as comparações entre respectivos períodos e ativos.

Os investidores estrangeiros representam mais de 50% dos negócios na bolsa de valores B3. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado. Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA

O Portal InvestMax facilita a sua vida listando a tendência de Longo, médio e curto prazo de várias ações da BMFBovespa, de uma forma fácil e prática, por meio visual você acompanha rapidamente as tendências das ações de várias empresas. Confira o Sinalizador de tendências InvestMax

O Saldo das ações a Termo e Saldo das ações Alugadas apresentam um gráfico histórico com essas informações comparado as cotações dessas ações. Esses dados ajudam a identificar melhor as tendências dessas ações, com base nas posições dos Investidores.

Segundo o velho ditado americano, existem vinte maneiras para se esfolar um gato. Na bolsa de valores, existem muitas maneiras para se acertar a direção dos preços, algumas são mais lógica do que outras e todas ajudam a ganhar dinheiro na compra e venda de ações. E para complementar com outro adágio, já que está na moda...