Gap de Fuga : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Gap de Fuga

Fonte: Stockcharts

Gap de Fuga

Gaps de Fuga se caracterizam por demonstrar o aumento do interesse pelo ativo. Numa tendência de alta, é normal que alguns operadores esperem um pequeno recuo de preços para efetuar suas compras. Após um tempo, se esse recuo não “rola”, os mesmos operadores podem simplesmente decidir que não vale a pena esperar mais. A procura pelo papel se acelera repentinamente, e o preço já abre acima do fechamento do dia anterior. É quase um frenesi. Em outros momentos de alta, a tendência se reforça por notícias que intensificam ainda mais o interesse para o papel. No gráfico abaixo, percebe-se forte aumento do volume negociado durante a formação do gap, e continuando um pouco depois.

Tipos de Gap: Gap de Fuga

Também pode ocorrer gap de fuga em períodos de baixa. Ele geralmente reflete a liquidação do papel por operadores que estavam observando o mercado na queda, sem fazer qualquer negócio. Essa situação é séria, pois trata-se de um momento de desistência daqueles investidores que perderam a oportunidade de vender num primeiro momento. A essa altura, já não há muita liquidez nas ofertas de compra. O preço tem de baixar muito para achar algum comprador. Definitivamente, uma situação de estresse.

Gaps de Fuga também são chamados de “gaps de medida”, pois podem funcionar como estimativa para a magnitude do movimento como um todo. A teoria é que um gap de fuga em geral vai ocorrer na metade, ou a meio-caminho, do esgotamento da tendência.

Em outras ocasiões, o gap é produzido pelo simples rompimento de algum limite de negociação imposto pela bolsa. Em geral, isso ocorre em mercados alavancados, como os mercados futuros e de opções, e pode ser terrível se você estiver posicionado no lado oposta ao do movimento. Obviamente, para quem estiver a favor da tendência, será uma alegria.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

O mercado financeiro é cheio de contradições. Os conflitos são constantes porque encerram nossos desejos instáveis de atuar como compradores e como vendedores. Enquanto nos outros mercados, os compradores aguardam os preços caírem pra comprar mais barato...

Para apreciação de alguns e, talvez, irritação de outros, os gráficos e plataformas de operação são instrumentos valiosos para se acompanhar os mercados financeiros. Não consigo me afastar desses instrumentos...

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

Aproveito a oportunidade para lançar uma breve discussão sobre os swaps, uma modalidade de aplicação financeira pouco utilizada no Brasil mas que nos afeta diretamente.  Swap significa troca, nesse caso, de  dois ativos com retornos e riscos diferentes. Atualmente esta havendo uma grande reversão dos swaps de moedas que, de forma célere, revela-se bastante nefasta para muitas economias...

Somos fascinado pelo o sucesso. A força psicológica da vitória é tão grande que exageramos os ganhos e escondemos as perdas nas bolsa de valores e em outros afazeres. Embora a realidade numérica seja outra, pois em todos campos de atividades existem mais perdedores do que ganhadores...