Como investir em Ações na Bolsa de valores (BM&F Bovespa), Opções, Investimentos, Análise Técnica: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Este é nosso video com nossa mensagem de final de ano para todos amigos e parceiros. Feliz 2011 para todos.

No mercado de ações as oportunidades a parecem de forma inesperada e, às vezes, bastante previsíveis, mas quem administra deve se preparar nem que seja com um pouco de dinheiro para esses momentos...

O processo de escolher uma ação tem uma distinção duvidosa de ser bom ou ruim. A nossa formação religiosa cultural impede de se fazer uma avaliação isenta dos preconceitos que carregamos desde a infância. Por outro lado, os grafistas e fundamentalistas não se entendem. Certo é que, se alguém deseja ganhar dinheiro deve...

Não pretendo imitar o profeta Jeremias, mas vivemos sob o signo dos extremos e de pouca praticabilidade. Céticos e crédulos predominam no mercado de ações e, para confundir mais, temos ainda aqueles extremados que duvidam pela emoção...

Se você é um investidor do tipo casamenteiro; compra ações pensando no longo prazo, é bom prestar atenção ao que está acontecendo no curto prazo com a chamada guerra das moedas. Na crise atual, todos países desejam uma moeda desvalorizada para aumentar as exportações e melhorar o nível de emprego. Entretanto...

Vem aí o grande acontecimento anual do mundo corporativo: HSM ExpoManagement 2010, de 8 a 10 de novembro, no Transamérica Expo Center em São Paulo e o Portal InvestMax transmite o evento ao vivo pela internet gratuitamente para todos os visitantes do Portal.

No último artigo dessa série tratei de reforçar a importância de se operar respeitando a tendência para se diminuir o risco de se perder dinheiro com ações. Com esta nota quero completar o raciocínio apresentando um exemplo gráfico. Repetirei, para efeito didático, algumas instruções valiosas...

O conselho – the trend is your friend – de Charles Dow, é lapidar e merece atenção tanto dos experientes como dos novatos no mercado. Os grandes investidores, quer sejam fundamentalistas ou grafistas, aceitam e respeitam a lição sem restrições. Eles sabem que operar contra a tendência é tão cansativo e perigoso quanto nadar contra a corrente. Infelizmente, a maioria se descuida e enfrenta dois problemas; entender o conceito e obedecer as regras...

O mega lançamento de ações da Petrobras lembra de uma anedota sobre a estreia do filme Pygmalion de George Benard Shaw. Shaw era o convidado de honra, autor da peça original e roteirista do filme. Depois da apresentação, dizem que um amigo dele reclamou – George, esse filme é muito ruim. Shaw retrucou – eu sei, mas o que vamos fazer com essa multidão que está aplaudindo

No último artigo, escrevi sobre a corrida do dinheiro entre os ativos negociados nos mercados financeiros. O capital tende a se afastar dos riscos e se aproximar dos retornos porque é melhor ganhar pouco do que perder. Pois as economias estão interligadas... o que acontece em Tóquio ou Londres pode influenciar no mesmo dia os eventos em Nova York ou São Paulo e vice versa.

Aproveito a oportunidade para examinar algumas relações que afetam a bolsa de valores e podem servir de guia, ainda que distante, para as nossas decisões. O dinheiro circula, procurando manter seu próprio valor, entre as principais moedas, títulos da dívida pública, ações e commodities. Enquanto isso, podemos ver que mudanças num ativo tem efeitos imediatos sobre os demais.

A facilidade de calcular o risco e a estratégia de trava de baixa sem risco para posições com opções. Percebi que uma grande maioria dos operadores do mercado de opções não tem o conhecimento de base do que representam os números das opções. É neste simples artigo que comentarei sobre isto

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

Qualquer metodologia deve fazer parte de uma estratégia clara e congruente com as características do operador. Não adianta complicar aquilo que por natureza é simples, veja como elaborar uma estratégia vencedora.

Farei alguns comentários sobre esse tema mostrando porque as economias de um modo geral enfrentam um impasse nunca visto na historia econômica. Depois, e como sempre, farei algumas sugestões que podem ajudar a diminuir o risco de quem negocia com ações e derivados.

 
Publicidade

Em qualquer atividade econômica, e especialmente nos mercados financeiros, opera-se procurando diminuir os riscos dos negócios. Operar com ações que se parecem boas, mas não acompanham o mercado, é lidar com lobos solitários. Estes podem ser perigosos, mas não

O processo de escolher uma ação tem uma distinção duvidosa de ser bom ou ruim. A nossa formação religiosa cultural impede de se fazer uma avaliação isenta dos preconceitos que carregamos desde a infância. Por outro lado, os grafistas e fundamentalistas não se entendem. Certo é que, se alguém deseja ganhar dinheiro deve...

A Bovespa divulga em seu site a volatilidade histórica dos ativos. Entretanto, para facilitar, criamos esta tabela onde é apresentada a volatilidade histórica dos principais ativos, de forma a permitir as comparações entre respectivos períodos e ativos.

O mercado financeiro é cheio de contradições. Os conflitos são constantes porque encerram nossos desejos instáveis de atuar como compradores e como vendedores. Enquanto nos outros mercados, os compradores aguardam os preços caírem pra comprar mais barato...

Quem nunca se enganou lendo gráficos de ações ou de outros ativos financeiros, levante as mãos! Enganamo-nos pelo desejo de encurtar caminho. Esse comportamento faz parte da luta inexorável para melhorar a vida o mais rápido possível, mas cometemos erros. A tentativa dos grafistas para inventar padrões gráficos em busca de significados diferentes faz parte dessa...