Aproveitando os Ciclos de Preços de Ações Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Aproveitando os Ciclos de Preços de Ações

Professor Metafix

Aproveitando os Ciclos de Preços de Ações

No último artigo, discutimos a importância de se observar os suportes e as resistências como fenômenos naturais que caracterizam o comportamento dos preços no mercado financeiro. Neste, vamos mostrar como aproveitar esse fenômeno utilizando três indicadores simples: Gráfico de linha, para representar a evolução dos preços; o oscilador estocástico, para determinar a extensão de cada movimento, e uma média móvel, para suavizar as oscilações do preço.

O gráfico de linha facilita a visão da imagem porque não precisamos nos preocupar com abertura, fechamento ou máxima e mínima que ocorrem com velas e barras. O oscilador estocástico ajuda identificar os pontos de sobre comprados e sobre vendidos; assim, dá segurança psicológica e diminui (sem eliminar) a incerteza do operador. O importante é acertar a direção dos preços pois, só ganhamos quando compramos nas subidas e vendemos nas descidas. Essa regra deve ser lembrada em qualquer negócio.

Como explicado, não há segredo para se ganhar dinheiro no mercado. O problema está na teimosia e no medo de perder do operador. A grande maioria perde dinheiro porque, para inovar, desobedece às indicações dos gráficos e compram ou vendem no momento errado. O tempo é fundamental! Não caia no “achômetro”, na intuição ou na presunção do saber, especialmente quando essa contraria a imagem gráfica. O que nos salva dos perigos é a consciência de que não sabemos.

A coisa mais importante que devemos fazer, quando operamos, é isolar nossos desejos da realidade lógica do mercado. Essa é a tarefa mais complicada para quem opera. Não é fácil admitir que não sabemos ou comprar quando não desejamos mas, infelizmente, operamos no escuro e temos que aceitar o que o mercado indica. Precisamos domar nossa impaciência, seguindo os indicadores técnicos. Temos que decidir como um juiz que obedece os autos do processo independente de seu desejo de condenar ou inocentar um réu. Destarte, obedecer aos sinais técnicos é o melhor caminho porque os outros são carregados de emoções alheias à necessidade de acertar.

Para facilitar o trabalho, podemos usar vários osciladores. Pessoalmente, gosto do estocástico porque só tem três números que podem ser ajustados com facilidade. Entretanto, todos osciladores servem para identificar o começo e o fim de cada movimento. Em geral, compra-se nas arrancadas ou saídas da zona de sobrevendido e vende-se nas saídas da zona de sobre comprado, mas sempre obedecendo a tendência, ou um movimento maior, ou que aquele que se usa como indicador de entrada e saída. Isto é, a tendência ou movimento maior apenas nos diz se o momento é de compra ou de venda; os outros indicadores mostram os pontos onde se deve operar. Para atingir esses pontos, temos que esperar. Nem sempre encontramos oportunidades no mercado, por isso é fundamental ter paciência e esperar pela oportunidade como serpente na moita espreitando a presa desavisada. Isto é, esperar por um recuo no preço em cima da tendência de alta, ou, como se diz; aguardar para o preço cair antes de comprar.

Quanto mais longo for o período de observação, mais seguro seria a operação. Com movimentos demorados (semanas, dias ou meses) ignoramos as ondas menores que naturalmente ocorrem em horas e minutos. O que interessa é a direção dos preços. Por isso, muitos operadores se valem de uma média móvel para se orientar melhor.

Portanto, quem deseja operar, visando lucro num prazo longo, pode se orientar com ciclos de um dia ou de semanas mas, neste caso, não deve ficar se preocupando com oscilações que naturalmente ocorrem no “intraday”. Por outro lado, mesmo quem opera com períodos curtos, no intraday, deve ter paciência e entrar nas jogadas somente quando estes movimentos são congruentes com os maiores. Siga as indicações técnicas, pois tudo é lógico e se encaixa para facilitar nossas vidas.

Para confirmar o que foi dito acima veja o gráfico semanal das ações do Banco do Brasil, neste ano de 2016. Quando se opera se orientando com gráficos semanais, as oportunidades de se comprar ou vender são poucas dentro de uma ano, porém o retorno do período é maior. Entretanto, à medida que se diminui o tempo de observação, as oportunidades aumentam, mas os ganhos por operação diminui. Confira com os dois gráficos.

O gráfico-1, semanal da ação do Banco do Brasil mostra que em 2016 houve pelo menos 4 oportunidades para entrar comprando. Note que os fundos do estocásticos coincidem com o cruzamento da linha preço (traçado em preto) com a média móvel exponencial de 9 períodos. Lindo e óbvio que ninguém deve perder dinheiro se obedecer os movimentos aguardando as oportunidades para comprar nos recuos, e sempre seguir uma tendência de alta! Quem vende por um valor maior do que o preço de compra, não pode perder dinheiro nem que a vaca tussa, óbvio!

Note que se compra depois de um recuo e só deve sair com lucro. Os pontos de saídas lucrativas estão na região de sobre comprado. Na realidade, não tem tanta importância onde se deve fechar uma jogada, o mais importante é sempre fechar com lucro pois, como já dito, quem fizer isso nunca terá prejuízo e o lucro pequeno não quebra ninguém.

O gráfico-2 mostra as oportunidades que surgiram para se operar comprando (tendência de alta) utilizando uma representação gráfica dos movimentos de preços em horas. Apresentamos apenas o gráfico do último mês, novembro de 2016. O semanal mostrava 4 oportunidades no ano. O gráfico de uma hora mostra que, só em novembro, tivemos 4 oportunidades boas!

Note que usamos médias móveis mais longas com períodos mais curtos. Neste caso, em vez de 9 barras, temos uma de 60 barras. Assim fica mais proporcional ao tempo gráfico utilizado. Isso é visualmente mais agradável também. Mudamos os parâmetros do estocástico também para melhorar o visual. Em vez de usar 9, 1, 2, usamos 14, 1, 8. Também gosto de usar o estocástico com todos os parâmetros iguais. Nesse caso usso Parâmetros curtos, como 5,5,5. Os parâmetros usados não são tão importantes tanto quanto a visão que se tem do gráfico.

Note a suavidade do estocástico! Não se perde comprando nos fundos e saindo nos topos desse oscilador, desde que se obedeça a tendência maior de semanas ou dias. Podemos operar comprando com movimentos de uma hora e ficando posicionado por pouquíssimos dias ou até horas até que os preços entrem na zona de sobrecomprado. O importante é sair com lucro. Isto é, vendendo por um valor maior do que o preço de compra.

É bom lembrar de quê, depois que um movimento de alta termina, é necessário esperar até que haja um recuo e comece outro movimento de alta. Isto é, o preço vai recuar e isso, às vezes, demora. Esperar fora do mercado é a parte mais difícil para quem gosta de operar. Entretanto, veja que, quem teve paciência para operar apenas 4 vezes durante todo ano de 2016 com ações do Banco do Brasil, obedecendo essas regras, não deve está reclamando, os lucros foram excelentes! Isso porque não se erra comprando em tendências de alta dentro dos recuos.

Quem não consegue domar a paciência pode operar no day trade usando movimentos de horas e minutos. Isso dá dinheiro também. Mas o operador precisa obedecer o rigor da metodologia e esperar um pouco. Lembre-se de que as serpentes se alimentam bem, mas passam dias e horas esperando pelo momento oportuno para se alimentar!

Boa sorte, Prof-Metafix.
Wisconsin, 10 de janeiro de 2017.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Os investidores estrangeiros representam mais de 1/3 dos négocios na bovespa. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado.Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

Quem nunca se enganou lendo gráficos de ações ou de outros ativos financeiros, levante as mãos! Enganamo-nos pelo desejo de encurtar caminho. Esse comportamento faz parte da luta inexorável para melhorar a vida o mais rápido possível, mas cometemos erros. A tentativa dos grafistas para inventar padrões gráficos em busca de significados diferentes faz parte dessa...

Faça simulações, projeções, acompanhe e gerencie operações com opções. Com essa ferramenta você tem total controle sobre suas posições de forma descomplicada e eficiente.

Estudo que visa indicar onde estão concentrados os grandes investidores ajudando na direção de posições. Veja a força dos Comprados e Vendidos nas Opções da PETR4