IFR - Índice de Força Relativa (RSI) Ações Opções Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Chat sobre bolsa de valores e investimentos
 
Dow tempo real
Publicidade

Respondendo a dúvida de um usuário apresentamos aqui algumas dicas para realizar boas operações para Venda Coberta.

Aproveito a oportunidade para lançar uma breve discussão sobre os swaps, uma modalidade de aplicação financeira pouco utilizada no Brasil mas que nos afeta diretamente.  Swap significa troca, nesse caso, de  dois ativos com retornos e riscos diferentes. Atualmente esta havendo uma grande reversão dos swaps de moedas que, de forma célere, revela-se bastante nefasta para muitas economias...

Relutamos na hora de escolher uma ação porque existe um conflito mental e natural entre o útil (necessidade) e o agradável (o prazer). O cerne da solução é conciliar os desejos emocionais de tal modo que não contrariem a racionalidade financeira...

O mercado é tão complexo quanto o gênero humano mas operar nele é tão simples quanto comprar barato e vender caro. Assim mesmo, erramos. Veja como evitar isso...

Relação das empresas com aumento de volume significativo.

IFR - Índice de Força Relativa (RSI)

IFR - Índice de Força Relativa
RSI - Relative Strength Index

O RSI (Relative Strength Index ou IFR: Índice de Força Relativa) é um oscilador que foi criado por Welles Wilder em Junho de 1978. Este oscilador é muito popular entre os analistas técnicos devido aos seus bons resultados.
Em termos de cálculo, a fórmula é bastante simples ainda que a sua interpretação possa ser um pouco mais complicada:
IFR = 100 - (100/(1+U/D))
U = média das cotações dos últimos N dias em que a cotação subiu
D = média das cotações dos últimos N dias em que a cotação desceu
O criador deste indicador recomendou o cálculo de um IFR de 14 dias, mas
é habitual calcular um IFR de 9 ou 25 dias.
Se por exemplo quisermos calcular um IFR de 14 dias teremos de seguir os seguintes passos:
a. Somar todas as cotações dos últimos 14 dias em que houve alta da cotação. Dividir o valor obtido por 14. Está obtido o U
b. Somar todas as cotações dos últimos 14 dias em que houve baixa da cotação. Dividir o valor obtido por 14. Está obtido o D
c. Aplique a fórmula acima indicada e obteve o valor do IFR para uma determinada data
d. Repita os passos a, b e c para um número suficiente de datas até poder ter um gráfico com um número suficiente de pontos.
e. Trace e analise o gráfico
O valor do IFR pode variar entre 0 e 100. Sempre que o seu valor esteja acima de 70, o IFR entrou na região de Sobrecomprado (overbought). Sempre que caia abaixo dos 30 pontos, caiu na região de sobrevendido (oversold). Note-se que alguns traders preferem definir a região de sobrecomprado acima dos 80 e a região de sobrevendido acima dos 20 pelos melhores resultados que daí poderão advir. Caberá a cada analista definir esses pontos em função dos resultados obtidos. Esses valores serão ajustados título a título, novamente em função dos resultados obtidos.
Há basicamente 3 análises que se pode retirar da observação gráfica do IFR:
1. Uma das interpretações mais simplistas que se pode retirar de um gráfico do IFR é o que concerne à saída de uma região de sobrevendido/sobrecomprado. Sempre que o IFR caia abaixo dos 70 pontos depois de ter estado na região de Sobrecomprado, é gerado um sinal de venda do título. Sempre que o IFR sai de uma região de sobrevendido, isto é, seu valor passa a estar acima dos 30 é dada uma indicação de compra do título. O gráfico abaixo exemplifica exatamente essa situação. A meio de Agosto de 1999 é dado um sinal de compra de Sonae SGPS enquanto que em Setembro é dado um sinal de venda. Outro aspecto importante é que esta interpretação não pode ser dogmática e deve ser corroborada por outros indicadores. Repare que no final de Novembro é dado um sinal de venda que poderia ter induzido erro ao analista já que a cotação continuou a subir até Março.

IFR, índice de força relativa, RSI, Relative Strength Index, indicador, indicadores técnicos, análise técnica, oversold, overbought,

2. Outra interpretação gráfica que se pode retirar do IFR são as divergências. É neste ponto que talvez se encontre a maior virtude deste oscilador. Sempre que a cotação atinja novos máximos e o gráfico do IFR esteja a cair, é provável que a cotação do título corrija através da queda. Raciocínio análogo pode ser feito para os mínimos. Sempre que a cotação teste novos mínimos e o gráfico do IFR não acompanhe, é muito provável que a cotação do título suba.

3. Suportes e resistências: o gráfico do IFR é também excelente para traçar linhas de resistência/suporte/tendência da mesma forma que são traçadas num gráfico de cotações.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não ser?Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

Luiz Carlos D. Medeiros comentou:
?/div>

Agora entendi sobre IFR, muito obrigado

?/div>

ALEXANDRE MORAES comentou:
?/div>

MUITO BOM, BEM CONCISO E EXPLICATIVO, PARA QUEM ESTÁ COMEÇANDO AJUDA MUITO.

?/div>

neto.jps comentou:
?/div>

Excelente, muito didático. Parabens!

?/div>

iwanaga comentou:
?/div>

muito bom o artigo, passarei a utilizá-lo em minhas analises

?/div>

Cicero comentou:
?/div>

A fórmula não é apenas essa: IFR = 100 - (100/(1+U/D))
Acabei de fazer um explorer para o MEtastock e não funciona com essa formula.
Falta algo que é calculado pela função Wilders() do Metastock.
Ainda não descobri comjo o Função Wilders() calcula as médias.
[]s

?/div>

Rafael comentou:
?/div>

Também calculei aplicando esta fórmula e não obtive o resultado correto. Tem alguma coisa de errado, alguém poderia esclarecer?

Fazendo uma pesquisa descobri que existem algumas variações do IFR como: Simples, Clássico, Cutler e Smoothed. Alguém sabe as diferenças e a forma de cálculo?

?/div>

Danilo comentou:
?/div>

O método "Smoothed" carrega sempre uma "memória" dos valores anteriores, e seus resultados dependem do ponto em que se começa a calcular o IFR. O autor utilizava esse método em sua mesa e em seu livro, para (nas suas palavras) "introduzir um fator de amortecimento ou suavização" e "resolver o problema de manter enormes quantidades de dados anteriores", pois não dispunha dos computadores e programas que temos hoje. O método "Simples" (ou "Procedural" ou "Algorítmico") dá resultados mais fiéis ao desejado (pois utiliza apenas as "n" últimas barras), não tem o efeito memória e não depende de onde começam os cálculos!
Portanto nós optamos pelo método simples. Alias o OBV parte do mesmo principio, porem não existe hj uma formula usual no mercado para usar o OBV apenas de N periodos, mas eu criei refiz esta formula tb do OBV no Metastock pq prefiro poder escolher o periodo do que deixar isso a cargo de qto de dados há disponivel no grafico, E, o que aconteceu a muito tempo atrás pode não interessar mais na análise que preciso fazer.
Cicero, para usar o explorer do IFR no Metastock, não precisa ter todo esse trabalho, ele já tem isso pronto com o nome de RSI (na sigla do mesmo em inglês)

?/div>

Cicero comentou:
?/div>

Danilo, obrigado pelas informações !!! A respeito do Metasctock, sei que tem fórmula pronta lá - RSI() - mas eu gosto sempre de ter acesso à metodologia das fórmulas, para poder alterará-las conforme meus estudos, conforme a ação especificamente analisada. Hoje, pra fazer isso, uso médias de IFR criadas por mim mesmo, mas se eu tivesse acesso a fórmula completa, aí poderia mexer mais facilmente. []s

?/div>

Danilo comentou:
?/div>

Cicero, um motivo para fazer a formula na mão no MS é para poder escolher preço médio, ou outro q o RSI original do MS só faz automaticamente pelo fechamento, mas para isso vc pode criar um indicador e usar a simples formula: RSI(MP(),14),1,$).
Se vc clicar na ajuda do MS vai ver ta lá sobre o RSI q o MS usa a mesma formulá q postei neste artigo.

?/div>

Cicero comentou:
?/div>

A "idéia" da fórmula é a mesma. Mas a fórmula, se vc tentar dconstruir e colocar no Meta, verá que não é a mesma, pois precisa da metodologia empregada na função Wilders(), que não é descrita aqui.
Temos a idéia sim, mas se for reproduzir a fórmula no Metastock não daria certo, justamente pela falta da função Wilders() ! ok!?
Exemplo:
Q:=Input("Time Periods",1,1000,14);

B:=Input("Field: 1=Close, 2=Open, 3=High, 4=Low,5=Volume",1,5,1);

Z:=If(B=1,Wilders(If(ROC(C,1,$)>0,ROC(C,1,$),0),LastValue(Q)),
If(B=2,Wilders(If(ROC(O,1,$)>0,ROC(O,1,$),0),LastValue(Q)),
If(B=3,Wilders(If(ROC(H,1,$)>0,ROC(H,1,$),0),LastValue(Q)),
If(B=4,Wilders(If(ROC(L,1,$)>0,ROC(L,1,$),0),LastValue(Q)),

Wilders(If(ROC(V,1,$)>0,ROC(V,1,$),0),LastValue(Q))))));

Y:=If(B=1,Wilders(If(ROC(C,1,$)<0,Abs(ROC(C,1,$)),0),LastValue(Q)),
If(B=2,Wilders(If(ROC(O,1,$)<0,Abs(ROC(O,1,$)),0),LastValue(Q)),
If(B=3,Wilders(If(ROC(H,1,$)<0,Abs(ROC(H,1,$)),0),LastValue(Q)),
If(B=4,Wilders(If(ROC(L,1,$)<0,Abs(ROC(L,1,$)),0),LastValue(Q)),
Wilders(If(ROC(V,1,$)<0,Abs(ROC(V,1,$)),0),LastValue(Q))))));

RS:=Z/Y;

100-(100/(1+RS))

?/div>

Fábio D. P. Bernar comentou:
?/div>

esplêndido!!terminei de entender o IFR!! GRATO

?/div>

Evandro Barra comentou:
?/div>

PArabéns à equipe do Investmax!! realmente foi muito esclarecedor! de maneira simples, rápida e direta, mostrou como se utiliza tão importante ferramenta! já está nos meus favoritos!

?/div>

Laranjalima comentou:
?/div>

Prezado Cicero e Danilo,

O cálculo do IFR pode ser feito com a Média simples, modificada, exponencial, e pode utilizar o preço mínimo, o máximo, o de fechamento ou de abertura ou volume. Voce precisa ver qual dado esta sendo utilizado no calculo que o sistema faz. Existem ferramentas excelentes por ai. Quando vc configura o IFR deve saber como são as médias e dados utilizados, para que chegue no mesmo resultado com o lápis.

?/div>

Robsol comentou:
?/div>

Objetivo, sem discorrer sobre "sexo dos anjos", padrão "pronto para usar". Agradeço pela oportunidade de aprender, maximizando meu tempo.

?/div>

Marcelo comentou:
?/div>

A fórmula está errada ! De acordo com Murph, 2003

RSI=100-(100/(1+RSi))

RS(n=1)=(ganho médio do período (n))/(perda média do período(n))

RS(n>1)=((ganho médio(n-1)*(n-1)+ganho atual/n)/((perda media(n-1)*(n-1)+perda atual(n)

n é período
ainda que eu tenha uma fórmula mais completa ainda não consegui simular no excel

?/div>

Danilo comentou:
?/div>

Marcelo obrigado por sua participação,
Na verdade existem dois métodos para cálculos, o método que vc citou é uma derivação que utiliza média sobre todo o histórico do ativo. As diferenças são sutis, entretanto por esse método os resultados podem ser diferentes caso sejam usados quantidade de dados históricos diferentes (30 dias, 6 meses, 1 ano, etc). Ou seja, pessoas usando uma bases históricas com quantidade de dados distintos, podem obter resultados diferentes para um mesmo ativo num mesmo dia.
Se formos considerar que o importante é analisar o movimento e sua respectiva tendência, ambos os métodos são eficientes, contudo considero mais fácil de explicar um método onde todos obterão os mesmos resultados, mesmo porque não acho muito prático um indicador que apresentes resultados diferentes apenas por se mudar a quantidade de dados da base histórica, ou seja, se eu vou calcular um IFR de 14 dias e tenho uma base de 30 dias, não me faz muito sentido obter outro resultado num mesmo IFR de 14 dias só porque agora eu usei uma base de 6 meses, provavelmente, motivo pelo qual vc ainda não conseguiu reproduzir valores no excel. O mesmo ocorre com a fórmula base do OBV, motivo pelo qual eu criei para minha utilização uma variação do OBV que faça o cálculo apenas pelo período solicitado.
Pra finalizar vale lembrar que indicadores devem ser usados como referencia, indicando principalmente possíveis pontos de sobrecompra, sobrevenda, reverção, etc., e nesse sentido todos os indicadores buscam isso, basta escolher o de sua preferencia e se aprimorar nele.

?/div>